Exposição fotográfica “Eu, depois de ti” retrata a vida de mães no seio familiar

A exposição destaca o convívio entre mães e filhos e reafirma a importância da saúde na região do Baixo Tocantins

Com uma fotografia documental que evidencia a experiência de vida de mães no ambiente familiar, o fotógrafo Otávio Henriques revelou em suas fotos, mensagens de experiências reais e de ressignificações sociais, por meio da exposição fotográfica “Eu, depois de ti”realizada pelo Hospital Materno-Infantil de Barcarena Dra. Anna Turan (HMIB), unidade do Governo do Estado do Pará, nesta quinta-feira (25).

Oito famílias, protagonistas de histórias genuinamente especiais de superação durante o período gestacional e puerpério, compartilharam suas narrativas em 40 fotos expostas no Espaço São José Liberto, em Belém (PA). As fotos revelam o seio familiar e o convívio de cada mãe com seus filhos, estes que vieram ao mundo por meio do atendimento humanizado e assistência à saúde.

A mostra fotográfica surgiu, a partir de uma reunião da equipe administrativa do Materno-Infantil de Barcarena, na decisão de contar histórias de pacientes por meio de imagens. Com isso, a ideia de reproduzir, em fotos, o cotidiano das famílias, após a alta hospitalar, pode ser concretizada pelas mãos do voluntário Otávio, que participou de uma seleção do Programa de Voluntariado da Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar, responsável pelo gerenciamento do HMIB, sendo escolhido pela sua técnica documental prestigiada, estilo fotográfico único e por sua disponibilidade em se doar para o projeto.

“Todo o editorial foi pensado para contar histórias de vida das mães no ambiente doméstico. Eu quis mostrar a essência delas e refletir em imagens os laços que unem cada família, independente do meio social e das condições limitantes em que elas que se encontram. As cenas foram captadas ao natural, aproveitando as atividades cotidianas das mães, o ensejo da amamentação, as brincadeiras das crianças no chão, os olhares curiosos dos entes queridos, tudo que reproduzisse fielmente o dia a dia deles”, relata o fotógrafo.

De acordo com Ótavio Henriques, os relatos ditos pelas mães e a disponibilidade em compartilharem os espaços de seus lares foram fundamentais para que se pudesse chegar ao resultado exposto na amostra. “Ouvir histórias de mulheres fortes, acompanhei risos emocionadas, vi crianças com saúde e rodeadas de amor e cuidado, famílias batalhadoras. Espero que todos possam receber esse olhar por meio das fotos”, afirma.

Maildes Santos (39), mãe do João Pedro de 5 meses, não mediu esforços para estar presente na exposição e relatou toda a emoção que sentiu ao se ver retratada nas fotos.

“Eu não tenho palavras para expressar minha gratidão e minha alegria. Quando eu vi a foto do meu filho tão pequeno e frágil, relembrei de todos os momentos de lutas, mas também de toda assistência que recebi. Olhando agora para ele com 5 meses, meus olhos enchem de água. Grata a todos do Materno-Infantil de Barcarena, aos colaboradores e ao fotógrafo Otávio pelo olhar tão sensível e pelo trabalho deslumbrante”, descreve.

A exposição contou com a participação de autoridades da saúde municipal e estadual, diretores hospitalares da Pró-Saúde, colaboradores, famílias fotografadas e visitantes.

O representante da Coordenação Estadual de Saúde da Criança, Hélio Franco, destacou o papel crucial da junção de políticas públicas na redução do índices de mortalidade na região do Pará, e deu enfoque a cultura como uma das políticas essenciais para atingir essa meta.

“O Materno-Infantil de Barcarena veio para fazer diferença nos índices de mortalidade, hoje é a melhor unidade de maternidade da Amazônia por conta da estrutura, ambiência e competência profissional. Políticas públicas voltadas a cultura são remédio e ajudam a não adoecer, por isso são fundamentais”, destaca.

Ainda na exposição, a diretora Hospitalar do Materno-Infantil de Barcarena, Stéphanie Valdivia, ressaltou o papel essencial do projeto de voluntariado da unidade para que a exposição tivesse o resultado almejado. “O projeto só aconteceu pela vontade e doação do Otávio. Foi muito importante para nós ter essa parceria porque evidenciamos um elo de solidariedade com esse trabalho, e vimos toda a dedicação e apoio que ele pode nos oferecer, fortalecendo o programa de voluntariado do Materno-Infantil, e nos trazendo essa vivência que precisávamos para reafirmar a importância do nosso hospital na vidas dessas famílias”, ressalta.

Stéphanie falou ainda expectativa em levar a exposição a outros lugares e propagar a mensagem da importância da saúde e do atendimento humanizado na vida dos usuários como uma disseminação do valor à vida.

“Hoje concretizamos esse projeto, e temos como perspectiva migrar ela para outras localidades, disseminando a história das famílias atendidas no Hospital Materno-Infantil de Barcarena. Vale ressaltar a importância desta unidade do Governo do Estado que se encontra em funcionamento há 9 meses, com mais de 800 nascimentos registrados, e que vêm sendo reconhecido pelo seu papel fundamental para a região” finaliza.

Sobre o Materno Infantil de Barcarena

Inaugurado no dia 21 de setembro de 2018, o Hospital Materno-Infantil de Barcarena Dra. Anna Turan está localizado na cidade de Barcarena, no Pará, 114 km distante da capital Belém. Mantida pelo Governo do Estado do Pará e gerenciada pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar. É uma unidade hospitalar pública que atende média e alta complexidades.

O público-alvo são mulheres gestantes e recém-nascidos que se enquadram nos critérios de admissão na unidade, bem como gestações de médio e alto risco referenciada e recém nascidos de até 2,5 kg ou 40 semanas pós concepção. Sua abrangência inclui 11 municípios do Baixo Tocantins: Abaetetuba, Barcarena, Igarapé-Miri, Moju, Baião, Cametá, Limoeiro do Ajuru, Mocajuba, Acará, Ponta de Pedras e Oeiras do Pará.

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 23 cidades de 11 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.